fbpx
Rua Pres. Tancredo Neves, 374 - Bom Pastor - Varginha/MG
35 3212-6353

Criticam os Institutos de pesquisa por não terem captado o percentual de votos de Aécio na reta final. Os Institutos captaram sua tendência de alta, mas não a velocidade deste crescimento. E não poderiam.

Em ambiente de muita reflexão, migração de votos entre dois candidatos da oposição e na reta final das eleições a decisão de uma parcela significativa do eleitorado vai sendo adiada até que este eleitor se sinta seguro o suficiente para “fechar” seu voto. Na busca de argumentos para que esta decisão seja tomada, o debate promovido pela Rede Globo na última quinta feira antes das eleições foi um momento crucial. Não o debate por si só, mas o debate e seu contexto. E o contexto desta eleição foi de movimento de troca de candidatos da oposição que estava ocorrendo naqueles dias. Em algumas eleições o debate interfere muito pouco neste processo, pois a intenção de voto já esta construída. Não foi o caso desta. Pelas razoes acima expostas – “troca troca”dos candidatos de oposição – esta decisão começou a ser tomada (por parte significativa do eleitorado) na quinta a noite e foi concluída no domingo com o ato de votar, portanto seria impossível para as pesquisas captarem esta tendência já que esta decisão estava em pleno curso nas últimos 3 dias das eleições.

Aécio ganhou o debate, surpreendeu positivamente e, por outro lado, o desempenho de Dilma foi aquém do que ela deveria ser e na media do que ela é em debates, levando-se em conta suas limitações pessoais para este tipo de atividade. Ainda ocorreu um erro da candidata governista em não priorizar os temas de conteúdo: falar sobre o seu governo e seus projetos. O debate cedeu muito tempo a denuncias e acusações, despolitizou-se e igualou todos rebaixando-os a um nível que o eleitor rejeita e se confunde. Votos para Aécio que saiu bem e usou números, quando possível, suficientes para “peitar” Dilma que falou aquém do que poderia ter falado propositivamente de seu trabalho.

Alta na tendência de votos de Aécio impulsionado pelo debate em seu favor e que os institutos não puderam e nem poderiam ter aferido a tempo. Lembremos: pesquisas de opinião são fotografias, mas de um realidade em movimento. Sempre.

 

Renato Clepf
Diretor do Instituto Rede Pesquisa e Planejamento

 

 

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
Tweetar
Partilhar
Pin
Partilhar